Elenco - Biografia 

FERNANDO MENDES  


Fernando Mendes é natural de Lisboa onde nasceu a 9 de Março de 1963. Estreou-se no Teatro ABC em 1980 com a peça Reviravolta ao lado de Eugénio Salvador e Florbela Queiroz –, é também, desde há 13 anos para cá, o apresentador do programa O Preço Certo, emitido pela RTP1 de segunda a sexta a partir das 19 horas.


Desde cedo a sua existência se confunde com os palcos e todo o ambiente cénico que os envolve já que acompanhava o pai, o ator Vítor Mendes, pelo país fora nas diversas revistas em que participava. É a ele que Fernando Mendes atribui a responsabilidade por esta paixão que é ser ator.


A sua estreia em televisão dá-se no ano de 1984 na RTP com a telenovela Passerelle, no entanto, e apesar de posteriormente ainda ter feito mais novelas, não é neste registo que Fernando Mendes se sente como peixe na água, e ao dia de hoje a sua carreira é vincada pelas suas participações em séries cómicas como Nico d’Obra (1990), com Nicolau Breyner, e Nós os Ricos (1996), com Rosa do Canto.


Mais recentemente (2010), também ao lado destes nomes, entrou na série Os Compadres, que contou ainda com a presença de Ana Zanatti. Paralelamente ao destaque televisivo que recebeu nas duas últimas décadas, foi participando em peças de revista à portuguesa como Não Batam Mais no Zézinho (1988), A Prova dos Novos (1988), A Rir é que a Gente se Entende (1992), entre muitas outras, e desde 2003 é cabeça de cartaz das peças In Love (2003), Kiss Kiss (2004), Peso Certo (2006), Mendes.come (2010), Caixa Forte (2013) e agora com Noivo por Acaso (2015).



CARLA ANDRINO


Carla Andrino nasceu em Lourenço Marques (Moçambique) a 7 de Agosto de 1966. Apesar de ser uma das actrizes mais emblemáticas no painel humorístico português foi como bailarina que se estreou em televisão, em participações que vão desde o Concurso 1,2,3 (1985), aos programas Clubíssimo (1988), e E.T. - Entretenimento Total (1991).


Antes de se destacar na representação, foi coreógrafa e professora de dança, tendo encenado mais de duas dezenas de peças, em diversas escolas e colégios. Mas é enquanto actriz que o público melhor reconhece o trabalho de Carla Andrino.


A sua estreia, em teatro, acontece na peça a Boa Pessoa de Setzuan, no Teatro Aberto (1984). Participou em diversas revistas à portuguesa: Aqui Há (Muitos) Gatos, (1998), Lisboa Regressa ao Parque (2002), Arre Potter Qu´é Demais (2004); e nas comédias As Taradas (2003) e Caixa Forte (2013/2014). Em televisão destacam-se, mais recentemente, a série Ministério do Tempo (2017), e as novelas Doce Tentação (2013), Espírito Indomável (2011), A Outra (2008) e Ilha dos Amores (2007). Séries inesquecíveis como Os Malucos do Riso (1995/2003), Bora Lá Marina (2000), O Prédio do Vasco (2004) e Os Batanetes (2005) marcam de forma indelével o percurso da actriz.


De salientar, igualmente, a sua participação em programas de entretenimento como A Tua Cara Não Me é Estranha (2012), Cantando e Dançando por um Casamento de Sonho (2007), e Dança Comigo (2006), do qual foi finalista. Em 2014, foi nomeada para personalidade do ano e recebeu o prémio de melhor actriz de elenco.


Licenciada em psicologia clínica, pelo ISPA, é mestre e doutorada em psicologia da educação, pela faculdade de psicologia da universidade de lisboa. Exerce psicologia no seu consultório privado, em Sintra, desde 2000. Por tudo isto, e muito mais, Carla Andrino é uma autêntica “mulher dos sete ofícios”.



 PATRICIA TAVARES

Em 2011 participou no filme Teia de Gelo de Nicolau Breyner e mais recentemente foi Célia Careca em Sete Pecados Rurais.


No teatro estreou-se pela mão do ator e encenador Paulo Matos, no teatro São Luiz com a peça Let’s Make An Opera de Britten e em 2001 voltou a pisar o palco do São Luiz com A Importância de ser Amável de Oscar Wilde com encenação de Fernando Heitor. Em 2002 Por Favor Deixe Mensagem, com encenação de João Lagarto e em 2004 esteve em cena com a Partilha de Miguel Falabella e encenação de Joaquim Monchique. Em 2006 voltou a pisar os palcos com O Efeito Laranja com encenação de Nicolau Breyner e mais recentemente foi Judith na peça Boeing-Boeing com encenação de Cláudio Hochman.


Nasceu a 6 de Novembro de 1977 em Lisboa, desde cedo que o sonho é o mesmo, ser atriz. Em 1988 começou por fazer figuração no cinema e em 1990 estreou-se como elenco adicional na série Chuva de Maio da RTP1.

Em 1993 participou na série americana Unsolved Mysteries como irmã Lúcia na CBS e é em 1995 que o seu sonho ganha asas com a personagem Anabela da Horta em Roseira Brava na RTP. Depois disso já foi, Alexandra Gonçalves 1995/1996 em Primeiro Amor, Mariana em 1996 em Vidas de Sal, já foi Maria do Céu, Júlia Albuquerque, Helena Silva, Lúcia Marques, Francisca Faria de Castro Basto Queiroz, Vera, Lili, Paula, Lena, Laura, Simone, Beta, Júlia, Vera, Dolores, Evangelina Bettencourt Resende, Soraia, Susana Pureza, e Célia. Todas elas na ficção portuguesa.


No cinema participou na curta-metragem premiada, Sr. Jerónimo de Inês de Medeiros, em 1988. Em 2000 foi dirigida por Luís Galvão Teles no telefilme A Noiva, e em 2001 pelo filho Gonçalo Galvão Teles no telefilme Teorema de Pitágoras.


Actualmente está na TVI com a personagem Lígia, em Impostora e encontra-se a gravar a nova temporada de Max onde é Joana.


FREDERICO AMARAL


Nasceu em Ponta Delgada, São Miguel - Açores em 1985.

Formou-se no Curso de Interpretação da Academia Contemporânea do Espectáculo, Porto (2002-2005). Participou nas peças “A Resistível Ascensão de Arturo Ui”, de Bertold Brecht, com encenação de Kuniaki Ida; “The Laramie Project”, de Moisés Kaufman com encenação de Diogo Infante e Marco D'Almeida, ambos no Teatro do Bolhão.


A sua estreia profissional acontece em Lisboa em 2005, com a peça "1755 - O Grande Terramoto" de Miguel Real e Filomena Oliveira com encenação de Jorge Fraga no Teatro da Trindade. No seu currículo conta com peças como "Ruínas" de Sarah Kane; "Contrabando Original" de José Martins Garcia; "Amor de Perdição" de Camilo Castelo Branco; "Os Actores - O que farias para ser um" de Pedro Saavedra; "A Rulote" de Nuno Nunes; "Caixa Forte" de Frederico Pombares, Henrique Dias e Roberto Pereira, onde contracenou com Fernando Mendes ; "Loucos por Amor" de Sam Shepard. Em teatro foi ainda dirigido por António Capelo, João Paulo Costa, Joana Providência, Denis Chabroullet, Sandra Mladenovic, Rogério de Carvalho, António Melo, entre outros.


Em TELEVISÃO integra neste momento o elenco fixo da novela "O Sábio" (RTP1) onde dá vida a um bombeiro caricato, Rui Domingos. Foi co-protagonista da série "I Love it" (TVI). Fez parte do elenco principal de "Uma Família Açoriana" uma mini-série de João Cayatte com produção Cinemate para a (RTP); participou também em "A Única Mulher" (TVI); "Coração D'ouro" (SIC); "Destinos Cruzados" (TVI) ; "Laços de Sangue" (SIC) ; "Inimigo Público" (Canal Q) ; "Fogo Posto" (SIC Radical) ; "Liberdade 21" (RTP) ; "Rebelde Way" (SIC) ; "Dei-te Quase Tudo" (TVI). 


No CINEMA é protagonista do filme documental "A Viagem Autonómica" de Filipe Tavares e Nuno Costa Santos; "Benoît Brisefer: Les Taxis Rouges" um filme de Manuel Pradal;  "O Livreiro de Santiago" um tele-filme de Zeca Medeiros; "Masterclasse Cerejal #3 Os Actores" filme documental de Pedro Saavedra e José Pais; "Uma Aventura na Casa Assombrada" filme de Carlos Coelho da Silva (VC Filmes); "Anthero - O Palácio da Ventura" um tele-filme de Zeca Medeiros (RTP); "A Imitação" um filme de Saguenail (Helástre Films)


Protagonizou diversas campanhas publicitárias para Ikea, Mcdonald´s, Sumol Z, Queijo Saloio, UPA, Chocolate Aero, Pizza Hut, Clix, Moviflor, J&B, Vodafone, Vaqueiro, MEO, Minipreço e Imovirtual.








Downloads

destaque download

Aqui poderá descarregar gratuitamente para o seu computador divertidos wallpapers (para ambiente de trabalho) que são um espetáculo.

Ir para Downloads